Nossos Mestres…

13 09 2009

…também tem mestres.

“Nunca estaremos prontos para sermos donos de nós mesmos, o máximo que podemos conseguir é ter mais confiança”, ouvi essa frase (ou coisa do tipo) de uma antiga Mestra minha que respeito muito, mas não concordo. Chego a pensar que poderia ser o inverso como coisa do tipo: “Nunca teremos confiança plena em nós mesmos, o máximo que podemos é ser nosso próprio dono”.

Hoje descobri em uma discussão antes do almoço que todos nós precisamos de um mestre, de um tutor, de um guia. Viver sem essa base seria muito difícil. Muitas vezes tento ser meu próprio guia, até pelo motivo de discordar de muitas das pessoas que tenho certeza que sabem mais do que eu. O prazer de ser “do contra”.

Do nada recebo uma mensagem de um numero desconhecido, era de um alguém que me prometeu um pote de estrelas: “Acho que o nome do filme é ‘Se nada mais der certo’, vamos assistir?”

Vendo o Trailer:

 

“Você é do tipo que quando tá diante do que você quer, você vira as costas.”

“O nosso medo de assumir os riscos nos deixam viciados no depois.”

Guia, mestre e tutor que nada… é simplesmente confiar no que somos e no que queremos. Um dia tudo que já foi pode voltar. Obrigado menina do pote, vamos assistir o filme sim.

Adorei ser interrompido no meio do post. E de me sentir confiante, depois de anos, ser interrompido justamente por quem eu não falava faz tempo e me dando a certeza de que nem sempre “oerradosempresoueu”.

Post Scriptum: “Meu mundo inexplicável ainda está aberto a convites”

Anúncios

Ações

Informação

4 responses

14 09 2009
cris

Gostei!

14 09 2009
Guto Mihadj

eba \o/

14 09 2009
Charles

Não sei se as pessoas precisam de um mestre. Não sei, porque sempre tive mestres, e mentores. E posso me considerar um cara de sorte, porque todos os meus mestres eram/são realmente mestres no que faziam. E mestres em serem mestres.
Se sou o que sou hoje, é porque passei por muitos caminhos, alguns com cascalho, outros de terra, e outros com espinho. Aprendi por bem ou por mal. Mas todos estes caminhos parecem ter sido escolhas certas. E se os escolhi, foi porque confiei em meus mestres, mesmo sem saber às vezes o destino final. Mas esteja certo de que, mestre que é mestre não vai te apontar uma rua sem saída.

14 09 2009
Guto Mihadj

Todos meus mestres também foram assim. O importante não são os mestres, mas nós. Se não for por cada um de nós nossos mestres não valem de nada. É muito mais fácil eles nos abandonarem do que nós os abandonarmos. Tenha alguém sempre em confiar, e quando confiar confie de verdade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: